Policromo branco é uma instalação composta até o momento por 55 amostras de tinta de parede impressas em tamanho expandido.

O branco, na história da arte é tido como grau zero da pintura, bem como os monocromos, que abdicaram de toda a representatividade e clamaram pelo silêncio visual. Quando escolho vários brancos para constituir uma instalação, estou querendo mostrar que não acredito na neutralidade, nem no silêncio.

As amostras de cores levam o nome de branco e mais um complemento que o qualifica. Está apresentada uma imensa variedade de cores que qualquer pessoa nomearia de outro modo, como amarelo, cinza, rosa, mas ali têm o título “branco” como denominador comum.

Construindo uma instalação que traz muitas tonalidades de brancos, é possível, questionar qual seria o grau zero, pois até aquilo que se quer neutro permite grande diversidade.

Policromo branco