A cor da paixão

Da mesma forma que em A cor das águas, o interesse do trabalho está nos nomes subjetivos das cores de esmalte, pois convenciona-se que determinada cor é a do beijo, e outra a da paixão, sem nenhuma relação com o mundo concreto, o que gera comicidade.