Escultura que lembra o jogo infantil cubo mágico. Na brincadeira original, cada lado do cubo é de uma cor e o jogo consiste em, depois de embaralhado, colocar as cores em seus devidos lugares. Quando construo um cubo com todos os lados brancos, quero mostrar que ao anular a diversidade, acaba o jogo, ainda que simplifique a vida do jogador.

O cubo branco é também uma alusão às galerias de arte, que sabidamente têm um desejo de neutralidade, de modo a não interferir nas obras ali expostas, mas que por ser excessiva acaba por imprimir um tom frio e distante à instituição.

Cubo branco